No mês de abril aconteceu na cidade de Boa Esperança, localizada no sul do estado de Minas Gerais, a semana de palestras nas comunidades atendidas pela fundaçãoHanns R.Neumann Stiftung do Brasil , em parceria com a Associação de Cafés Especiais de Boa Esperança (ASSOCOSTAS).

Os temas abordados nas palestras foram extremamente relevantes para o dia-dia dos produtores, que muito interessados participaram de maneira expressiva.  Em cada comunidade, foram proferidas três palestras com os seguintes temas:

– Qualidade dos cafés, ministrada por Euler Borges, responsável pela qualidade da Fazenda da Lagoa e do departamento da Stockler e por Antônio Frade, responsável pelo departamento de qualidade da Assocostas;

– Formação de microlotes para concursos, apresentada pela técnica da Assocostas, Jéssica Vieira Lima;

– Tratamento do esgoto doméstico por meio da fossa séptica, por Mateus Queiroz,  técnico da HRNS que coordena os trabalhos na região.

Aproximadamente 160 produtores de seis comunidades (Barro Preto, Felícias, Águas Verdes, Costas, Porteira do Retiro e Cava), foram mobilizados. A expectativa é de que a Assocostas possa ampliar a implementação das fossas sépticas para todos seus associados. Essa tecnologia sustentável contribui tanto para a saúde humana, – pois proporciona melhor qualidade de vida para famílias que vivem em áreas rurais- como para o meio ambiente, protegendo o solo e cursos d’água da contaminação.

O Presidente da Assocostas, André Reis comentou que “Com toda certeza este projeto da HRNS tem um apelo ambiental e social, ficando a Assocostas, extremamente lisonjeada em ter a oportunidade de levar essas técnicas aos produtores, fazendo parte de um projeto piloto que traz benefícios para toda a comunidade de Boa Esperança e região. Nós iremos instalar as fossas sépticas para todos os nossos cooperados, pois é uma construção barata, eficaz e que contribuirá para o meio ambiente”.

André ainda relatou que, a HRNS trouxe exemplo de como podemos fornecer melhorias para o produtor de forma simples e econômica, ao mesmo tempo em que protegemos os recursos hídricos da região e completou: “Disseminar técnicas confiáveis a um número cada vez maior de produtores, com a ajuda de parceiros, esta é nossa missão”.

Mateus Queiroz – Técnico da HRNS