No último dia 26 de julho, a Fundação Hanns R. Neumann Stiftung do Brasil realizou a primeira reunião do seu Conselho Consultivo (CC) após nomeação dos novos membros para o período 2017 – 2020. A nova formação do Conselho ganhou três integrantes, aumentando sua capacidade interdisciplinar para avaliar e orientar estratégias para o desenvolvimento das operações da Fundação no Brasil, além de auxiliar os membros do Conselho de Administração a prospectar e analisar cenários da cafeicultura nacional e mundial.

São membros do CC o Sr. Bernardo Wolfson – presidente do Conselho Administrativo da Melitta do Brasil, Sr. Marcelo Del Nero Barbieri – presidente e CEO da Melitta do Brasil, Sr. Sérgio Parreiras Pereira – pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) com grande conhecimento cientifico sobre o café e movimentos sociais da área do café no Brasil, Sr. Francisco Sérgio de Assis – produtor de café, membro do Conselho Nacional do Café e presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Fundação de Desenvolvimento do Café do Cerrado (FUNDACCER) e Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado Monte Carmelo e, Sr. Gladyston Rodrigues Carvalho – produtor de café e pesquisador da área de melhoramento genético da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais e produtor de café – EPAMIG com grande contribuição a cafeicultura nacional.

O Conselho de Administração da Fundação, por sua vez, tem como representantes o Sr. Michael R. Neumann (presidente do conselho), Sr. Michael Robert August Timm, Sr. Michael Opitz e Sr. Joaquim Aguiar Paiva

Reunião dos membros do Conselho Consultivo e Conselho de Administração da HRNS do Brasil com a Associação dos Agricultores Familiares de Santo Antônio do Amparo, MG.

Reunião dos membros do Conselho Consultivo e Conselho de Administração da HRNS do Brasil com a Associação dos Agricultores Familiares de Santo Antônio do Amparo, MG.

A nova formação do CC – que é uma ferramenta que fortalece o método de trabalho da HRNS do Brasil – e experiência dos seus membros oferece ao Conselho de Administração uma análise mais abrangente das prospecções e cenários futuros da cafeicultura nacional e mundial. Disponibilizando também orientações estratégicas para o desenvolvimento das operações da Fundação que permitem implementar em campo processos com maior eficiência, ampliar suas abordagens- como a de organizações âncoras por exemplo – e a consolidar seus trabalhos no Brasil.