Sob o tema “Caracterização Climática, projeções futuras e sistemas de alerta antecipado de clima” a 5° sessão da Comunidade de Prática “adaptações às mudanças climáticas” – CoP, ocorreu entre os dias 09 e 10 de outubro na cidade de Patrocínio, no Cerrado mineiro. O evento, organizado pela Iniciativa café&clima  contou com a presença de palestrantes e representantes de diversas instituições como: INPE/CPTEC, Esalq USP, IFSul de Minas, Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Cooxupé, Exportadora Guaxupé, Epamig, Coopasv, CeCafe, GCP/P&A, Instituto Terra, Expocaccer, Fundaccer, Olam Coffee, MAPA, Fundação Neumann, Ecom/Eisa e Nunes Coffee. 

Magnetização de água de irrigação

Nesta sessão foram abordados os seguintes temas: (i) Impacto das mudanças climáticas na produtividade do C. arabica no Sudeste do Brasil; (ii) Experiências e perspectivas: agrometeorologia e geotecnologias; (iii) Ferramentas de apoio para o manejo da ferrugem; e (iv) Plataforma SEADRA: Alta resolução no monitoramento agro meteorológico da produção de café. A sessão cumpriu com o objetivo de mostrar os alcances das novas tecnologias de alta resolução no monitoramento agro meteorológico na produção do café. Estas ferramentas podem auxiliar-nos na previsão dos efeitos que afetam o cafeeiro a partir das mudanças do clima recorrentes na região.

Manejo do mato

A prática de campo encerrou na Fazenda Nunes Coffee, origem do melhor café do Brasil em 2017. A fazenda foi o cenário para observar boas práticas do manejo como cobertura de solo e controle alternado do mato entre as fileiras do cafeeiro, práticas de prevenção de erosão, áreas de proteção permanente, magnetização e uso racional de água de irrigação, entre outros.

A próxima sessão acontecerá em março de 2019 na cidade de Aimorés/MG. O tema a ser discutido será “Aumento de água no sistema produtivo”. Desde já convidamos a participar.

Até breve!!!